segunda-feira, 5 de agosto de 2019

POLÍCIA CIVIL PRENDE ENVOLVIDOS EM DESVIO DE MERCADORIAS DE EMPRESA VAREJISTA


SSP-Ascom - Uma investigação iniciada por meio da Polícia Civil do Maranhão realizada há cerca de vários dias, resultou na prisão dos acusados Genilson de Lima Medeiros, 28 anos e Lucas Mota Alves, de 21 anos. Eles são foram autuados nesta quinta-feira (01), por volta das 15hs, pelos crimes de desvio de mercadorias mediante fraude, contra uma empresa de varejo da capital. A ação criminosa concedia em desviar mercadorias avaliadas em cerca de R$ 100 mil reais.
A operação coordenada pela Superintendência de Polícia Civil da Capital (SPCC), e a Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) iniciaram as investigações há alguns dias, onde os suspeitos foram presos. Primeiramente foi preso o Lucas Mota Alves, preso em sua residência, e depois preso o Genilson de Lima Medeiros, no interior da loja varejista, localizada no bairro do João Paulo. O delegado titular da DRF, Tiago Dantas repassou, “O Genilson de Lima tinha acesso nos cartões cards da loja varejista. Após acessar o sistema da loja, ele ativava os cartões inativos, os colocando novamente em atividade. Após a empresa perceber a fraude, procurou a DRF, onde iniciaram as investigações. Após serem presos, iniciamos as buscas do paradeiro dos eletrodomésticos. A casa dos dois suspeitos estavam todas mobiliadas com diversos móveis novos. As investigações apontam, que os móveis desviados já contabilizam um montante de cerca de R$ 100 mil reais em prejuízos para a empresa de varejo”, relatou o delegado titular.

O delegado Bruno Figueredo, que integra também a equipe da DRF, disse “Os criminosos aplicaram contra a empresa varejista, o crime de desvio de mercadoria. Eles mediante fraude, desviavam as mercadorias de empresa de varejo, onde o Genilson de Lima Medeiros, que era funcionário do estabelecimento, utilizava-se da função de caixa para fraudar créditos nos cartões da própria empresa e realizar compras em nome de terceiros. As mercadorias eram recebidas por Lucas Mota Alves e outro indivíduo identificado como Lenilson Passinho Silva, os quais guardavam os bens e vendiam por valores abaixo de mercado”, pontuou o delegado.

Após a ação da Policia Civil, uma grande quantidade de móveis e eletrodomésticos foram recuperados pela Polícia Civil. A continuação das investigações aponta, na identificação de mais suspeitos envolvidos e ainda na identificação de diversos receptadores. Concluídas as formalidades legais que o caso requer, os presos foram encaminhados ao Sistema Penitenciário de Pedrinhas, onde permanecerão à disposição da Justiça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário