segunda-feira, 10 de junho de 2019

Roubos de veículos caem quase 50% no Ceará em 2019; CVP em geral chega ao 24° mês de redução


No acumulado dos cinco primeiros de 2019, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará (SSPDS/CE) contabilizou uma queda de quase 50% nos roubos de veículos, no Ceará. Em 2018, foram 4.274 veículos roubados no Estado. Já em 2019, esse índice reduziu para 2.155. O número está inserido no balanço positivo alcançado pela Segurança Pública nos Crimes Violentos Contra o Patrimônio (CVP), que vem reduzindo por 24 meses seguidos.
No mês de maio último, a redução percentual nos roubos de veículo foi também de mais de 50%, indo de 860 para 429. Esse foi o quinto mês seguido de número positivo nos CVPs, contra veículos automotores. Em abril, a redução foi de 46%, indo de 816 para 442. Em março, a queda foi de 48%, indo de 913 para 472. Já fevereiro reduziu 49%, indo de 794 para 405. Por último, janeiro foi de 891 para 407, com 54%.Para o secretário André Costa, a redução nos CVPs, que já ocorre há dois anos, vem de cada uma das iniciativas do Governo do Estado, que investiu fortemente em tecnologias e aparato policial para todos os 184 municípios cearenses. “Isso se deve à estratégia de combate à mobilidade do crime, em que utilizamos de uma inteligência artificial, que faz a detecção automática de veículos roubados, furtados, clonados e suspeitos da prática de crimes. Outro fator importante foi a ampliação do nosso videomonitoramento, o que possibilita que os nossos policiais tenham acesso às imagens em tempo real desses veículos”, destaca o secretário da SSPDS.
O gestor destaca também a ampliação de pequenas Coordenadorias Integradas de Operações de Segurança (Ciops) para outras cidades no interior, o que permite a realização de cercos inteligentes nesses municípios. “Além das Ciops em Fortaleza, Sobral e Juazeiro do Norte, nós também ampliamos esse investimentos para mais de 40 cidades, facilitando a realização de cercos inteligentes pelas equipes policiais, e consequentemente, a chegada de viaturas em menos tempo às ocorrências”, disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário