sexta-feira, 21 de junho de 2019

“Bolota”, traficante foragido de Itabuna, é o mais novo “Ás de Copa” do Baralho do Crime



Considerado um bandido de alta periculosidade, Sidmar Soares dos Santos, o “Bolota”, de Itabuna, é um dos mais novos integrantes do Baralho do Crime da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP).
Foragido, ele é procurado por tráfico de drogas, de armas e homicídios e ocupa a posição ‘Ás de Copas’, que era de Júlio César Machado da Silva, o “Morcego”. Outro bandido de Itabuna que passou a integrar o Baralho do Crime é Manoaldo Falcão Costa Junior, o “Gordo Paloso”. Manoaldo é agora o ‘Rei de Paus’, lugar antes ocupado por Carlos Henrique Santos Silva ou “Cumpadre”.

“Gordo Paloso” tem mandado de prisão por homicídio e tráfico de entorpecentes em Itabuna.

Mulher no Baralho
O batom vermelho utilizado na foto não revela a frieza, mas Edvania Pereira de Morais, apelidada de 'Vaninha', foi capaz de planejar friamente e contratar pessoas para matar sua rival no amor.
Com a ajuda do pai, Vaninha, nova 'Oito de Paus', contratou Maicon Neves dos Santos, também anexado ao baralho como o 'Sete de Espadas' e um comparsa para matar a professora Élida Márcia de Oliveira Nascimento Souza, 32 anos. 
O crime aconteceu na frente da filha de dois anos da vítima, em fevereiro, na cidade de Juazeiro. Vaninha substitui Rafael Almeida de Jesus, o Rafinha. Já Maicon retira Fábio Falcão Ferreira, o Fabinho.

Outras cartas
Rogério Ferreira Sampaio, conhecido como 'Patolino', procurado por tráfico de drogas e homicídio na região de Lauro de Freitas é o novo 'Rei de Copas'. O criminoso entra em substituição de Jesiel Miranda Campos, ou 'Bolo', capturado no mês de maio, em São Paulo.

Foragido do Sistema Penitenciário, Genildo Amparo do Nascimento entra como a 'Dama de Espadas' no lugar de Bruno Ramos Figueiredo, Bruno Bruxa, morto em confronto com policiais durante uma operação integrada.
O novo 'Oito de Ouros' é Elias dos Santos Santiago. O homicida também é do interior do estado, município de Jacobina, e retira Michel da Silva Nascimento.
O Baralho do Crime, elaborado pelo Disque Denúncia desde 2011, apresenta o rostos dos procurados do estado de forma lúdica. Todo cidadão pode contribuir com o trabalho da polícia na busca e captura através do 3235-0000 (Salvador e RMS) e 181 (interior). O denunciante não precisa se identificar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário