quarta-feira, 22 de maio de 2019

Projetos de expansão e modernização de empresas devem gerar R$ 1,3 bilhão de investimentos em Santa Catarina

Foto: Mônica Foltran/ SDS

Cerca de seis mil empregos diretos, 24 mil indiretos e uma estimativa de investimento de R$ 1,3 bilhão são esperados para Santa Catarina com a habilitação de nove empresas. As informações foram analisadas durante a última reunião do comitê técnico do Programa de Desenvolvimento da Empresa Catarinense (Prodec).
Coordenado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, o programa busca conceder incentivo à implantação ou expansão de empreendimentos industriais e comerciais, com objetivo de produzir e gerar emprego e renda no estado. A previsão é de que, depois de finalizados os incentivos, as empresas devam gerar cerca de R$ 131 milhões em arrecadação no ano.

"O Estado faz seu dever de casa e dá condições para que o setor produtivo possa ser competitivo, e Santa Catarina permaneça crescendo acima da média nacional, como tradicionalmente vem fazendo”, avalia o secretário Lucas Esmeraldino, sobre a política de programas da SDS.

Representando o secretário no encontro, o adjunto da SDS, Amandio João da Silva Junior, destacou que “o Governo vem incentivando o desenvolvimento do estado por meio de ações e programas que visam o crescimento de empresas e que atraem outras para cá. Com isso, geramos emprego, a economia aquece e fomentamos um ciclo virtuoso da economia”.

Os resultados foram apresentados pelo gerente de Apoio ao Investidor na Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Luiz Eduardo Koslovski Santos, e contou com a participação de representantes da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), Federação Catarinense de Municípios (Fecam), Procuradoria Geral do Estado (PGE), Federação das Associações Empresariais de SC (Facisc), Badesc, Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina (FCDL), Federação de Associações de micro e pequenas empresas (Fampesc) e das Secretarias da Fazenda, Agricultura e Pesca.

“O Prodec é uma ferramenta imprescindível na atração de investimentos para o estado, seja para implantação de empresas ou expansão, facilitando seu capital de giro por meio da postergação de ICMS, fomentando assim emprego, renda e arrecadação. Um estado forte precisa ter economia forte, para o empresário ter a segurança de que estamos do lado dele, pra ajudar”, concluiu Santos.

O programa

O comitê técnico do Prodec reúne-se mensalmente para deliberar os pedidos de habilitação de empresas no programa. Podem participar empreendimentos que atendam, no todo ou em parte, os seguintes requisitos:

— Gerem emprego e renda à sociedade catarinense;

— Incrementem os níveis de tecnologia e competitividade da economia de Santa Catarina;

— Contribuam para o desenvolvimento sustentado do meio ambiente, para a desconcentração econômica e espacial das atividades produtivas e para o desenvolvimento dos municípios e da região;

— Aqueles direcionados às obras de infra-estrutura, especialmente rodovias, ferrovias, portos e aeroportos de Santa Catarina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário