quinta-feira, 18 de abril de 2019

Polícia Federal resgata dez venezuelanos em trabalho escravo em Itabuna


Na manhã desta quinta-feira (18), nove homens e uma mulher, todos estrangeiros de origem venezuelana, foram resgatados pela Polícia Federal, em Itabuna, no sul da Bahia, onde vinham trabalhando e regime análogo ao de trabalho escravo. Além da Polícia Federal, a Secretaria do Trabalho, vinculada ao Ministério da Economia, também participou da operação.
Os trabalhadores venezuelanos foram encontrados em uma empresa pertencente a dois homens, um brasileiro e um polonês. Eles foram presos e encaminhados para a sede da Polícia Federal em Ilhéus. Suas identidades não foram divulgadas. Os empresários exploravam os venezuelanos há mais de dois meses, de acordo com informações oriundas da investigação policial.
Ainda de acordo com as investigações, os dez venezuelanos trabalhavam em condições desagradáveis, em um galpão, situado ao lado do Condomínio São José, na Rua de Palha, às margens da BR-101, onde funciona uma espécie de oficina de automóveis e equipamentos de lazer. Eles passavam a noite em colchões jogados ao chão e não tinham acesso a água potável.
As primeiras informações são de que os venezuelanos teriam entrado no Brasil legalmente, e posteriormente, teriam sido aliciados pelos empresários presos, através da internet. A estes dez imigrantes, foram prometidos empregos decentes e com boas remunerações, mas na prática, eles foram submetidos a trabalho similar aos da escravidão, e por isto, a intervenção da Polícia Federal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário