domingo, 17 de fevereiro de 2019

Autor de latrocínio contra PM na Bahia vivia com documento falso em Sergipe



O 10 de Copas do Baralho do Crime da SSP, Luís Eduardo Santos Ribeiro, o ‘Chapão’, um dos responsáveis pela morte do subtenente da Polícia Militar Fabiano Fortuna da Silva, 40 anos, ocorrida em setembro de 2017 no estacionamento do Shopping Paralela, em Salvador, foi apresentado nesta sexta-feira (15). O latrocida usava documentos falsos, na cidade de Aracaju, em Sergipe, onde se escondia.
Em uma ação integrada da Força Tarefa que Investiga Morte de Policiais com a Polícia Civil de Sergipe o criminoso acabou encontrado e preso. Chapão e mais três comparsas participaram da morte do PM. Além dele já foram capturados, julgados e condenados Eduardo Santos de Araújo e Marcelo de Moura Fernandes. Ambos com sentença de 29 anos de detenção.

O único integrante da quadrilha foragido é Michel da Silva Nascimento, o 8 de Ouros do Baralho do Crime da SSP. Autor dos disparos que acertaram Fortuna, ele possui mandado de prisão em aberto. Em depoimentos, Chapão, Eduardo e Marcelo contaram que estavam no banco procurando uma vítima que realizasse saque diferenciado de dinheiro. Disseram ainda que não sabiam que se tratava de um policial.
“Mais um trabalho de inteligência e persistência. Chegaremos em Michel e faremos todos pagarem pelo crime cometido contra o nosso colega”, informou o coordenador da Força Tarefa e integrante do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), delegado Odair Carneiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário