segunda-feira, 24 de dezembro de 2018

Dica da Polícia Civil: Orientações sobre como tirar de circulação cédulas falsas de dinheiro



A dica da Polícia Civil aborda um dos temas pelo qual nossa Ouvidoria têm recebido diversos questionamentos: o uso de dinheiro falso.
Muitos questionamentos têm chegado sobre como proceder em caso de recebimento.
A falsificação de dinheiro é crime previsto no Código Penal, com pena que varia de 3 a 12 anos de prisão.
Quem tenta colocar uma cédula falsa em circulação depois de tomar conhecimento da sua falsidade, mesmo que a tenha recebido de boa-fé, pode ser condenado a uma pena de 6 meses a 2 anos de detenção.

Fique atento para as dicas.
Se o dinheiro suspeito for sacado no caixa eletrônico ou caixa 24 horas, as cédulas devem ser entregues em qualquer agência do qual a pessoa seja correntista e o banco é obrigado a trocar o dinheiro. Isso também vale para os aposentados que não têm conta em banco e sacaram as cédulas suspeitas;
Como as agências têm o registro da movimentação nos caixas, não é necessário apresentar extratos para fazer a substituição. Além disso, também não é exigido o registro de boletins de ocorrência. Basta procurar o banco de imediato;
Segundo o Banco Centra, o dinheiro armazenado nos caixas é de responsabilidade dos bancos. Portanto, nas situações em que a falsificação ficar comprovada, as instituições ficam sujeitas a sanções administrativas;
Se o cidadão receber dinheiro falso em outras operações, como em compras e vendas no comércio, a recomendação é entregar as cédulas em qualquer banco. Nesse caso, a agência vai registrar os dados pessoais do cidadão, como nome e CPF, e as cédulas serão enviadas em até 45 dias para o Banco Central, que vai analisar o dinheiro em até 20 dias depois de receber o dinheiro;
Se ficar comprovado que ele é legítimo, a pessoa será reembolsada e o dinheiro será creditado na conta corrente. Caso contrário, não há ressarcimento.

Para saber se o dinheiro é irregular, o Banco Central também indica algumas medidas:
Observar a marca d’água segurando a cédula contra a luz e olhar pela frente da nota e observar na área clara as figuras que representam os animais.
Ao sentir o alto-relevo, você percebe a diferença de tato em algumas áreas da nota, como no numeral do canto inferior esquerdo e nas extremidades laterais da nota.
Sempre que possível, comparar a cédula suspeita com outra que se tenha certeza ser verdadeira.
Fique Atento: Caso receba uma cédula suspeita em um caixa eletrônico, comunique o fato rapidamente ao banco em que você sacou o dinheiro. Se necessário, dirija-se a uma Delegacia de Polícia para registrar ocorrência.
www.ms.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário