domingo, 18 de março de 2018

GOVERNO ANUNCIA "METODOLOGIA E FILOSOFIA" NAS ESCOLAS MILITARES - VEREADOR HILTON COELHO PROTESTA

O vereador Hilton Coelho (PSOL) criticou o anuncio feito na manhã do dia 16, sexta-feira, de que o Estado deve assinar até o final do mês, termo de acordo para implantação da 'metodologia e filosofia' dos colégios militares em municípios baianos. “Segundo a imprensa, a iniciativa partiu do coronel Anselmo Brandão, comandante da Polícia Militar da Bahia, que será o coordenador do projeto em parceria com a União dos Municípios da Bahia. Na semana em que todos vivemos sob a presença de um ato bárbaro, um crime de execução contra a vereadora Marielle Franco, do PSOL, uma das principais adversárias da intervenção federal e da militarização das comunidades do Rio, o governador Rui Costa, do PT baiano, anuncia a militarização de várias escolas públicas da Bahia. Repudiamos esta iniciativa e lutaremos contra sua implantação”.
Para o legislador, a Educação deve se basear na democracia, no debate, na convivência e debate de ideias. “Se o governador Rui Costa quer mesmo melhorar a educação, deveria melhorar os recursos orçamentários para o setor, respeitar a categoria, valorizar as educadoras e educadores, destinar às escolas o mesmo valor disponibilizado para os colégios militares. A educação desses colégios, baseada na obediência e subserviência aos superiores hierárquicos, serve aos militares. A nossa juventude precisa de uma educação de qualidade, libertadora e crítica”.
“As escolas estaduais precisam ter uma boa infraestrutura, com ginásio de esportes, piscinas, funcionários, coordenadores pedagógicos e corpo docente por meio de concurso público. Basta de exploração, terceirização, precarização na contratação através de REDA e outros meios nefastos. É preciso garantir reajustes salariais para a categoria e não militarizar as escolas. Somos contra o autoritarismo e a militarização. O que nos chama atenção é que o governo do PT da Bahia aplica a mesma agenda de governos do PSDB, a exemplo do Paraná e Goiás, que precarizam as escolas e depois a militarizam. Essa ação merece o repúdio da população da Bahia”, conclui Hilton Coelho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário