domingo, 11 de março de 2018

Central de Distribuição de Flagrantes é implementada em Fortaleza



Mais uma ferramenta colaborativa para tornar mais ágil e eficaz o trabalho das Polícias Civil e Militar começa a funcionar na noite desta quinta-feira (22). A Central de Distribuição de Flagrantes, tecnologia que otimizará o atendimento aos policiais militares que precisam realizar procedimentos em delegacias plantonistas da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), foi apresentada, na manhã de ontem (21), durante reunião extraordinária na Delegacia Geral da PCCE, e na tarde de ontem, na sede da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).
A tecnologia pretende acelerar o registro das ocorrências e distribuir de forma inteligente as viaturas policiais que precisam conduzir suspeitos capturados para a autoridade de polícia judiciária. Com o implemento da Central, as Polícias Civil e Militar, por meio da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops), terão operadores identificando as delegacias que estão livres para atender a equipe militar que tem em seu poder algum suspeito detido.

O serviço de distribuição funcionará das 18 às 08 horas, nos dias úteis, e 24 horas, nos finais de semana e feriados. Atualmente, em Fortaleza, além da Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA) e da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), existem nove delegacias distritais que funcionam em regime de plantão. As delegacias plantonistas passam a ter circunscrição em toda a Capital e não ficam mais restritas em só em suas áreas.

“Foi criado um sistema, um painel de controle. Nessa tela serão atualizados e mostrados em tempo real o que está acontecendo dentro das delegacias”, afirma o delegado-geral adjunto da PCCE, Marcus Rattacaso. Ainda de acordo com Rattacaso, atualmente uma viatura que chega em uma DP com outros procedimentos em andamento, tem que ficar aguardando a lavratura dos outros flagrantes. “Com esse sistema, teremos ganho de tempo hábil, além da mensuração qualitativa de todos os casos ocorridos no plantão”, ressalta.


Para complementar, o secretário da Segurança Pública e Defesa Social, André Costa, falou da importância dessa distribuição entre as delegacias para resolver mais ocorrências em menos tempo. “A tecnologia vai permitir que o supervisor dos plantões otimize o tempo que uma viatura leva para realizar um procedimento em uma delegacia, direcionando as viaturas para a autoridade policial que tiver disponível. O processo vai proporcionar que as composições militares passem mais tempo na rua realizando policiamento ostensivo”, frisa o secretário.

O titular da pasta ressalta que a Central “é um projeto pioneiro no Brasil”. “Criamos uma ferramenta, dentro do Sistema de Informação Policial (SIP3W), que agrega todas as informações sobre os atendimentos dos plantões, em Fortaleza. Esses dados são transmitidos, em tempo real, por meio de uma tela”, esclarece.

Nenhum comentário:

Postar um comentário