loading...

domingo, 18 de novembro de 2018

Rota participou do Mutirão com jogo interativo de prevenção ao Diabetes



Um jogo interativo sobre os cuidados que as pessoas devem ter na prevenção ao diabetes, idealizado e produzido pela equipe da Rota Transportes, que distribuiu brindes a quem conseguisse completar a brincadeira, marcou a presença da empresa durante o Mutirão do Diabetes realizado sábado, dia 10, na praça da Avenida Beira Rio, em Itabuna, que mobilizou em torno de 20 mil pessoas. Mesmo sob chuva, a população fez fila para participar do jogo que atraiu cerca de mil pessoas.
A Rota, empresa de transporte rodoviário de passageiros e encomendas que atua na Bahia e em outros Estados, apoia o Mutirão do Diabetes há 14 anos, desde que o evento foi iniciado através do oftalmologista Rafael Andrade, em Itabuna. Promovido pela ONG Unidos pelo Diabetes, Hospital de Olhos Beira Rio e Associação dos Diabéticos de Itabuna, o evento já se tornou uma referência para várias cidades do País.
Este ano, a campanha contou ainda com a inédita participação do ônibus iluminado Rota Azul, que percorre a linha Itabuna-Ilhéus-Olivença, desde o dia 1º de novembro até o final do mês, servindo de alerta à necessidade de prevenção ao diabetes e ao câncer de próstata. Os outros ônibus da mesma linha foram plotados com a marca da campanha. Além disso, a Rota também realizou a distribuição de material informativo e bottons entre funcionários, agentes de vendas e clientes da empresa. Uma equipe de 12 funcionários da Rota Transportes e mais três recreadores contratados atuaram durante o Mutirão do Diabetes no atendimento aos populares que prestigiaram o evento, das 8 às 13 horas. O jogo interativo chamou a atenção pela criatividade na abordagem dos sintomas e efeitos do diabetes. Mil squeezes e 500 bolas de vinil, produzidos especialmente para o evento, foram distribuídos entre os que participaram do jogo.
A diretora de Desenvolvimento da empresa, Elaine Carletto, destaca que a Rota vai seguir colaborando com as iniciativas comunitárias que visam a promoção da saúde e bem-estar das pessoas. Para ela, além de transportar pessoas, a Rota deve incentivar também o conhecimento e a informação em prol de uma saúde melhor, consciente de sua responsabilidade social.
O criador e coordenador do Mutirão do Diabetes, oftalmologista Rafael Andrade, ressaltou a parceria da empresa nessa trajetória de 14 anos. “A participação da Rota é estonteante! Além de ser uma empresa fantástica, tem alguém como Elaine à frente, que é fantástica, que colabora de maneira espontânea. Ela faz milagres acontecerem, e o ônibus iluminado vai inspirar muita gente, chamar à atenção contra o diabetes, só intensifica e fortalece o que a gente está há 14 anos fazendo, e assim iluminar a mente das pessoas de azul em prol do combate a essa doença tão difícil e mutilante”, declarou.
O oftalmologista Wandick Rosas, outro entusiasta do evento, salientou a responsabilidade social como um componente fundamental para a ação de prevenção ao diabetes na região. “A responsabilidade social não quer dizer apenas o atendimento a você, complementando aquele momento à população, você tem que mudar o comportamento da comunidade através da informação”, disse.
Ele acrescentou que a organização do mutirão é iniciada dois meses antes da data do acontecimento. Segundo Wandick, a estrutura montada pelo Hospital de Olhos Beira Rio atende a cerca de três mil pessoas com procedimentos médicos durante o mutirão, sem contar com a ação feita por enfermeiros, técnicos de enfermagem e estudantes de Medicina.
“Em média são 800 voluntários, entre médicos, estudantes de Medicina, de Enfermagem, dos clubes Lions, Maçonarias e até a OAB – Ordem dos Advogados do Brasil. Sim, porque aqui na Feira, também nós temos essa informação, o direito do diabético. Se ele já foi acometido pela doença, ele tem direitos adquiridos, por exemplo, à aposentadoria, à aquisição de medicamentos, e muitos não sabem. O grupo de advogados informa, porque o diabetes é uma doença, um ponto fora da curva da Medicina, que exige equipe multidisciplinar”, completou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário