loading...

quinta-feira, 25 de outubro de 2018

Prefeitura de São Luís reduz em mais de 60% casos de dengue, zika e chikungunya na capital



Agente de endemia visita casa no Centro de São Luís como forma de combater o Aedes aegyptiCom a intensificação das medidas preventivas no trabalho de porta a porta, aliada às ações educativas junto à população, a Prefeitura de São Luís registrou uma redução de aproximadamente 60% no número de casos de dengue e 68% de zika vírus e chikungunya, notificados na capital. Os dados foram observados entre janeiro a setembro deste ano e comparados com o mesmo período do ano passado. As ações seguem a orientação do prefeito Edivaldo e são realizadas de forma articulada e integrada, envolvendo as áreas da saúde, limpeza pública, educação e meio ambiente.
Como forma de valorizar ainda mais o trabalho dos agentes de endemias, profissionais indispensáveis ao combate às arboviroses, o prefeito Edivaldo entregou, semana passada, novos kits contendo uniformes e equipamentos individuais de trabalho para estes profissionais. A iniciativa visa promover ainda mais qualidade ao serviço que a Prefeitura de São Luís oferta à população. Os kits são compostos por bolsa, calças, camisas, bota, boné, repelentes e protetor solar.
O levantamento feito pela Secretaria Municipal de Saúde (Semus), por meio da Coordenação do Programa de Combate às Arboviroses, aponta que de janeiro a setembro deste ano foram notificados 481 casos de dengue em São Luís, sendo que no mesmo período do ano passado o município registrou 1.220 casos da doença. A redução dos casos de chikungunya também foi significativa: 109 casos contra 348 notificações verificados no mesmo espaço de tempo do ano anterior. Já o número de notificações de pessoas com zika caiu de 277 notificações para 87 casos da doença na capital.
A atividade dos agentes conta com a colaboração da população. A aposentada Evangelina Tavares, 86 anos, relatou, durante a inspeção dos agentes a sua casa, no Centro da cidade, que faz questão de seguir as orientações repassadas por eles para manter a casa livre do Aedes aegypti. "Além de importante, é nossa obrigação abrir as portas de nossas casas para os agentes realizarem o trabalho deles. Na minha casa nunca tivemos caso de dengue, zika ou chikungunya, e sempre contribuímos com esse trabalho preventivo realizado pela Prefeitura", disse.
O fotógrafo Fábio da Mata também recebeu a visita dos agentes de endemias em sua residência, também no Centro da cidade. Ele destacou a importância do trabalho dos agentes no enfrentamento ao problema. "Já tivemos em nossa família casos de pessoas com dengue, zika e chikungunya, assim como também soubemos de ocorrências aqui na vizinhança. Fazendo a nossa parte, a gente sempre mantém tudo conforme as orientações. Sem dúvida é um trabalho fundamental para prevenir novas ocorrências dessas doenças", relatou ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário