loading...

quinta-feira, 4 de outubro de 2018

Margareth Menezes, Batekoo, Teago Oliveira e Afrocidade estão entre selecionados do Natura Musical




Trinta e cinco artistas e bandas e 15 coletivos farão parte do programa Natura Musical em 2019. Os nomes foram selecionados entre 2.617 inscrições de todo o Brasil. Neste ano, o edital contemplou artistas e bandas que estão em fase de desenvolvimento ou renovação de carreira e abriu espaço para os coletivos culturais. Entre as iniciativas patrocinadas, estão a gravação de discos, turnês nacionais, além da movimentação e documentação de cenas locais.
Desde 2012, foram realizados sete editais regionais na Bahia em parceria com a Secretaria de Cultura do Estado, por meio do programa Fazcultura. Ao longo dos anos, 38 projetos foram contemplados. Para 2019, a plataforma selecionou oito projetos do estado: Margareth Menezes, uma das principais vozes femininas da música negra brasileira; a festa Batekoo, um ícone de libertação e representatividade de jovens periféricos de todo o país; a banda OQuadro; grupo com o rap em sua essência; o cantor e compositor Teago Oliveira, músico baiano responsável pela formação do Maglore; Afrocidade, revelação do movimento contemporâneo do pagode baiano; as Ganhadeiras de Itapuã, grupo que valoriza e fortalece a identidade das culturas populares; além doCommons Studio Bar e o projeto Ritmos – Novos Sons da Bahia.
O resultado do edital 2018 é reflexo da renovação da cena musical brasileira e aposta em artistas que representam o momento de profunda transformação no qual vivemos. Para o próximo ano, Natura Musical oferecerá R$ 4,9 milhões em patrocínio para as categorias “artistas e bandas” e “coletivos culturais”. O programa tem o apoio da Lei Rouanet e das leis estaduais de incentivo à cultura (ICMS) da Bahia (Fazcultura), de Minas Gerais, do Pará e Rio Grande do Sul, e de São Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário