loading...

quarta-feira, 24 de outubro de 2018

Duas pessoas são presas pela Polícia Civil na Capital com veículo roubado



A Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos Automotores (Derrfva) prendeu em flagrante, na tarde de terça-feira (23), dois homens em posse de um automóvel roubado.
O veículo Chevrolet Onix, cor prata, foi roubado em 16 de outubro, no bairro Figueirinha, em Várzea Grande. Na ocasião, por volta das 21h, um homem (que trabalha como motorista de aplicativo) foi surpreendido por suspeitos armados que o obrigaram a descer do veículo e fugiram com o automóvel.
Os policiais civis da Derrfva realizaram a abordagem aos suspeitos próximo a um posto de combustível, localizado na Avenida Miguel Sutil, na Capital.
Christian Michael Ramalho, 28, e Samuel Francisco da Silva, 50, apresentaram aos policiais documentos falsos do veículo (Certificado de Registro de Veículo – CRV; e Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo – CRLV). Ambas as cédulas são produto de furtos de agências do Detran-MT.
Pouco antes da abordagem policial, os autuados haviam realizado uma vistoria particular/privada em estabelecimento credenciado, onde foram comunicados que o veículo era produto de crime e que estava com placas falsas, cujo laudo do exame particular/privado foi apreendido em poder dos autuados, não havendo como negarem a ciência da ilicitude do veículo.
Questionados sobre os fatos, os suspeitos disseram que compraram o carro, como “finan”, após ver anúncio em grupos de vendas em uma rede social. Afirmaram que pagaram R$ 11.000,00 (onze mil reais) pelo veículo.
Os investigados alegaram ainda que ao tomarem conhecimento do resultado da vistoria que apontou se tratar de veículo roubado, “iriam abandonar o automóvel em via pública”, mas foram abordados e presos antes.
Os dois detidos possuem antecedentes criminais por delitos patrimonias, incluindo condenação definitiva (Samuel).
Conduzidos à delegacia ambos os suspeitos foram autuados pelo delegado adjunto da Derrfva, Marcelo Martins Torhacs, nos crimes de receptação (CP, 180, “caput”), adulteração de sinais identificadores de veículo automotor (CP, 311) e uso de documento público falso (CP, 304).
Os detidos serão encaminhados para audiência de custódia, no Fórum de Cuiabá.
Assessoria | PJC-MT

Nenhum comentário:

Postar um comentário