loading...

quinta-feira, 25 de outubro de 2018

AVAZZ - NOTA SOBRE FAKE NEWS NAS ELEIÇÕES

Queridos amigos e amigas,
É chocante! MILHÕES de membros da Avaaz foram enganados por mentiras nestas eleições. Isso não é motivo de vergonha pois essas mentiras foram muito bem-feitas. Mas vamos nos certificar que votaremos sabendo a verdade -- veja aqui e compartilhe esse email com todo mundo!! 
1 - As urnas eletrônicas NÃO foram fraudadas!
No dia da eleição, um homem filmou uma urna eletrônica dizendo que ela estava fraudada, e mostrava automaticamente Haddad quando se pressionava o número 1. O governo, a Justiça e os meios de comunicação de todos os lados políticos mostraram que o vídeo foi manipulado. Veja você mesmo: Veja, UOL, TSE, G1, Valor Econômico.
2 - Haddad NÃO distribuiu “kit gay” para crianças nas escolas
Nem uma única escola JAMAIS recebeu um chamado "kit gay" porque eles não existem! O que foi chamado de “kit gay” foi um conjunto de materiais destinados a ensinar as crianças sobre a homofobia, criado quando Haddad era Ministro da Educação. Não se tratava de tornar as crianças gays, mas de combater a violência contra crianças gays. Aqui está parte do material. Veja você mesmo: G1, Valor Econômico, Huffpost.3
3 - Revistas VEJA e Época NÃO receberam R$ 600 milhões para difamar Bolsonaro
Tudo começou no YouTube, com a deputada federal eleita Joice Hasselmann espalhando descaradamente uma mentira de que VEJA levou dinheiro para assediar Bolsonaro. Hasselmann nunca provou isso, nem mostrou quaisquer documentos apoiando sua alegação. No final, foi apenas uma teoria da conspiração. Veja você mesmo: O Antagonista, The Intercept Brasil, El País.
4 - Haddad NÃO convidou Jean Wyllys para ser Ministro da Educação
Alguém criou uma versão falsa do site G1, da Globo para espalhar essa história que se tornou viral! Nunca houve nenhum registro em lugar algum de Haddad dizendo isso, nenhuma citação, nenhum vídeo, nada. Veja você mesmo: G1, Folha, Estadão, Valor Econômico, O Globo, Piauí, UOL.
5 - Feministas e grupos anti-Bolsonaro NÃO defecaram OU fizeram sexo dentro de igrejas evangélicas
Todas as imagens usadas nessas histórias estão amplamente fora de contexto. A imagem de mulheres protestando seminuas em frente a uma igreja - algo a que muitos de nós poderíamos realmente nos opor - aconteceu em 2013 e não tem nada a ver com Bolsonaro. E, veja só, as imagens usadas de pessoas fazendo sexo dentro da igreja sequer são do Brasil, mas da Noruega! Veja você mesmo: Aos Fatos, Época, Boatos.org.
6 - Haddad e Manuela NÃO estavam conspirando contra o exército e Bolsonaro -- e nunca existiu um aúdio secreto!
Uma mensagem de áudio editada se tornou viral no WhatsApp dizendo que existia uma “chamada telefônica secreta” entre os candidatos do PT. O aúdio verdadeiro era, na REALIDADE, uma entrevista que Haddad deu em conjunto para o UOL, Folha e SBT, e Manuela sequer estava lá. A mulher na gravação? A entrevistadora! Veja você mesmo, leia as notícias e, melhor ainda, assista o vídeo real aqui: Estadão; G1.
7 - Haddad NÃO escreveu um livro encorajando incesto e pedofilia!
O escritor Olavo de Carvalho publicou em suas redes sociais que Haddad encorajava sexo entre pais e filhos em um livro seu, "Em defesa do socialismo: por ocasião dos 150 anos do manifesto" (1998). Comprova, um grupo de 23 veículos de mídia, leu o livro e disse: "Não há citações sobre incesto ou relações que rompam dogmas do relacionamento familiar tradicional na obra." Veja você mesmo: Projeto Comprova; G1; Poder 360; Folha de S. Paulo
A democracia morre quando a verdade deixa de valer algo. Independente das nossas posições políticas, vamos nos certificar de fazer as escolhas profundas sobre nosso futuro com base em fatos, não em mentiras. Compartilhe esse email com todo mundo.
Com amor e respeito,
A equipe da Avaaz
PS: A única maneira de combater mentiras é com a verdade. Compartilhe isso com todas as pessoas que você conhece:  FacebookWhatsApp

Nenhum comentário:

Postar um comentário