sábado, 23 de setembro de 2017

Prefeitura de Ibicaraí realiza segunda fase do Projeto Libélula na rede municipal de Ensino




A prefeiura de Ibicaraí, através das secretarias municipais de Saúde e Educação, está aplicando a 2ª fase do projeto Libélula nas escolas municipais de Ibicaraí. O projeto tem a Coordenação da Vigilância Epidemiológica e Endemias, em parceria com o Programa Saúde nas Escolas (PSE) e com o apoio da Atenção Básica, do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ), da Vigilância Sanitária, equipes das equipes de ACE e ACS e da secretária de Infraestrutura.
A segunda fase teve início em agosto, vai até o mês de outubro e, segundo a Educadora de Endemias, Anilma Lacerda, acontece nos três turnos comoficinas práticas voltadas para sensibilizar os envolvidos a favor do uso consciente dos recursos, através de ações simples individuais baseadas nos três ‘R’ da sustentabilidade: Reduzir, Reutilizar e Reciclar. “Durante a oficina é produzido o caqueiro ecológico e o plantio da semente da Crotalária, planta que atrai a Libélula, um inseto predador do mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus da Dengue, Chikungunya e Zika”, informou Anilma.
A Educadora ainda explicou que a Crotalária é uma planta que atrai a libélula. “Plantando a Crotalária no jardim ou quintal de casa, a libélula busca colocar os seus ovos em local com água parada, assim como o mosquito Aedes aegypti. Os ovos viram larvas que vão se alimentar das larvas do mosquito transmissor da dengue, acabando com o foco. É a forma mais prática e natural de combater o mosquito, sem inseticida ou qualquer produto químico. Qualquer um pode fazer um caqueiro com essa planta".
Segundo o secretário municipal de Saúde, Givanilson dos Santos (Van), a 2ª etapa do Projeto Libélula está dentro do cronograma municipal de combate ao mosquito Aedes aegypti. "A primeira etapa do projeto teve início em junho e os resultados foram satisfatórios. Em agosto iniciamos a segunda etapa, com a culminância em outubro e o número de casos de Dengue, Chikungunya e Zika caíram sensivelmente em nosso município. O prefeito Lula Brandão tem acompanhado a evolução das nossas ações e pretende manter esse projeto para os próximos anos".

Matérias e releases com fotos e créditos são publicados gratuitamente. sorelease@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário