quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Polícia Civil leva serviços gratuitos do Projeto Mulher Respeitada é Mulher Empoderada à Cidade Nova 8 em Ananindeua





Delegacia MóvelA Polícia Civil vai promover neste sábado, dia 23, e no domingo, 24, de 8 horas da manhã às 18 horas nos dois dias, uma série de atendimentos gratuitos voltados à comunidade do município de Ananindeua, em especial às mulheres, que residem no Conjunto Cidade Nova 8 e adjacências, no bairro do Coqueiro, no município.
Entre os serviços estão emissão de carteiras de identidade, registros deboletins de ocorrência, pedidos de medidas protetivas às mulheres vítimas de violência doméstica, orientações jurídicas e sociais, palestras, corte de cabelo, limpeza de pele, exames rápidos de pressão arterial, glicemia e teste de HIV, entre outros.
A programação será realizada na sede do Complexo Esportivo da Cidade Nova 8, situada na Travessa WE-33, número 1130, bairro do Coqueiro. Os serviços fazem parte do Projeto "Mulher Respeitada é Mulher Empoderada" coordenado pela Diretoria de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAV) da Polícia Civil.
As ações serão realizadas em parceria com a Coordenadoria da Mulher de Ananindeua, Conselho Municipal da Mulher, Centro de Referência de Atendimento à Mulher em Situação de Violência (CRAM) e Escola Superior Madre Celeste.
EmbelezamentoSERVIÇOS No sábado, dia 23, de 8 horas ao meio-dia, serão realizados serviços como emissões de carteiras de identidade, encaminhamentos, solicitações de medidas protetivas a mulheres vítimas de violência doméstica, prestação de orientação jurídica, atendimento social, entre outros serviços. 
A programação prosseguirá durante a tarde de sábado e ao longo de todo domingo, dia 24, até as 18 horas, com atendimentos diversos. Entre eles, a Delegacia Móvel, uma viatura policial com presença de equipes de policiais civis da Delegacia da Mulher de Belém, que irão registrar boletins de ocorrência, receber e apurar denúncias de casos de violência doméstica contra a mulher.
Na programação, haverá ainda palestras sobre a violência doméstica contra a mulher. Segundo a delegada Aline Boaventura, diretora de atendimento a grupos vulneráveis da Polícia Civil, o projeto visa atender as demandas de mulheres do município até a inauguração da Delegacia da Mulher de Ananindeua previsto para ocorrer após o ingresso de novos policiais civis com o encerramento do atual concurso público.

ATENDIMENTOS Nos últimos dias 16 e 17, sábado e domingo, foram realizados, no total, 487 atendimentos na programação realizada no Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CRAS), do Complexo do Conjunto Cidade Nova 6, em Ananindeua. Mais de 530 pessoas compareceram ao local, entre moradores na comunidade e colaboradores do evento.
A Delegacia Móvel atendeu 13 pessoas com denúncias de violência doméstica. Dos casos registrados, foi instaurado no local um inquérito policial com requisição de medidas protetivas de urgência a uma vítima de violência doméstica. Ao todo, 16 denúncias foram recebidas no local para apuração. Foram emitidas 60 carteiras de identidade e 80 pessoas foram atendidas com o serviço de medição de pressão arterial.
Ao todo, 45 pessoas passaram pelo serviço de limpeza facial de pele e embelezamento. Um total de 38 pessoas foram ao serviço de corte de cabelo. Foram distribuídos 200 kits com material informativo. O projeto é voltado também a atender aos homens e jovens por meio de serviços como corte de cabelo, embelezamento e atendimentos médicos rápidos, como medição de pressão arterial, glicemia e teste de HIV.
walrimar

Nenhum comentário:

Postar um comentário