loading...

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Em discurso, o presidente da Conmebol, o paraguaio Alejandro Domínguez fez questão de valorizar todos os atos de solidariedade diante da tragédia que matou 71 pessoas e vitimou jogadores da Chapaecoense. “É uma noite de reconhecimento aos valores esportivos”, disse o dirigente. Em seguida, um vídeo foi passado aos convidados para lembrar a campanha do clube catarinense na Copa Sul-Americana. Logo depois, o presidente da Chape, Plinio David De Nes Filho, recebeu o troféu pelo título conquistado perante a atitude do Atlético Nacional de Medellín de abrir mão de qualquer disputa.

 Apesar de todos os holofotes voltados para a Chapecoense e para o Atlético Nacional de Medellín, também foram homenageados durante a cerimônia na sede da Conmebol, no Paraguai, Horácio Cartes, presidente da federação paraguaia de futebol e mandatário do Libertad, além dos argentinos que foram condecorados pelo aniversário de 30 anos da conquista da Copa do Mundo de 1986. Alejandro Guerra, meia venezuelano do Atlético Nacional de Medellín, também receberia um prêmio nesta quarta, mas não podê comparecer. 

O atleta foi eleito o melhor jogador da Copa Libertadores desse ano, que acabou com o título do clube colombiano. Para não passar em branco, Guerra gravou um vídeo de agradecimento que foi mostrado no telão a todos os convidados. (GE)

Nenhum comentário:

Postar um comentário